Pesquisar este blog

sábado, 24 de janeiro de 2009

Qual o mundo do seu reino?





O Reino de Deus não é uma agencia promotora, não é uma empresa, um clube society, um palco para manifestações culturais, uma camisa de força, nem mesmo uma mescla poligâmica de conceitos divinos, não. Pensar o Reino de Deus com essas características tem levado muitos a confusões teológicas, meninices, envaidecimento do ego e com isso nos perguntamos: Para que fomos chamados? Qual o propósito de sermos resgatados do mundo? Qual é o reino que esperamos?
Jesus, na oração modelo profere: "... venha a nós o teu reino". Em contrapartida, Ele diz a Pilatos: "... meu Reino não é deste mundo; se o meu Reino fosse desse mundo, lutariam meus servos, para que eu não fosse entregue aos judeus: mas, agora, o meu Reino não é daqui." (Jo18.36)
Se o Reino de Deus vem a nós e se o mesmo não é deste mundo, precisamos entender que na casa de Deus não há sombra de variação pelo simples fato de que o nosso mundinho de desejos puramente humanos não cabem nEle, afinal: "Arrependei-vos, pois é chegado o Reino de Deus". E se não nos voltarmos e nos tornarmos como uma criancinha, de forma alguma poderemos entrar.
Esse entendimento parece ainda estar longe para muitos que, estando na casa de Deus, tem desvirtuado a visão e apostando no Reino seus mais altos anseios carnais, transformado o púlpito ou o cargo recebido, para ser servo, em momento de ascensão e glória humana, esquecendo que no Reino de Deus só Jesus é o destaque, embora mesmo sendo na essencia, Cristo fará questão de nos servir em sua mesa e nos conceder que assentemos com Ele em seu trono. Então veja você mesmo, o maior homem, o que tem todo poder nem faz questão por honrarias, lavou os pés de seus discípulos, comeu com pecadores, perdoou pecados a fim de que eu e você nos convertêssemos para servir no Reino dEle, mas parece que alguns querem servir em seu próprio reino.
Que reino é esse? Muitos cantores, poucos levitas, muitos pregadores, poucos ganhadores de almas, muitos sábios, poucos líderes piedosos, muitos destaques, pouca unção, muitos teólogos e mestres, poucos servos, muita pompa, pouca humildade, muitos mensageiros, poucos profetas, muita acepção de pessoas, pouca união, muita disputa pelo cargo, pouco serviço, muitos juizes, pouco amor.
Ao visualizar esse painel figurativo do reino que com certeza é deste mundo, observamos o quanto muitos já amadurecidos precisam tomar leite, conforme disse Paulo, pois inflaram a cabeça com o TER, com a vaidade ameninada e farisaica de quem deseja para si um poder estranho, uma cadeira de destaque e uma auto – realização para justificar sua vida gelada e sem compromisso sincero com o Pai e com isso, murcharam dentro de si a vontade de servir a Deus pelo prazer e amor. Assim, se sabemos e se lemos nas Escrituras que o Reino de Jesus não é desse mundo, que Cristo não tem parte em nada com esse sistema mundano, porque muitos teimam em levar esse sistema para dentro do Reino?
Por outro lado, glória a Deus, porque ainda tem sete mil escondidos pelo Senhor para fazer a obra na hora determinada, muitos anônimos orando pela liderança com piedade, coração sincero e sem desejo de ganhar nada em troca, muitas crianças, moças e rapazes com talentos os quais Deus se utilizará, ainda que estejam sufocados dentro da igreja; há muitos de joelhos derramando lágrimas por amor às almas, muitos que com sinceridade desejam fazer a diferença no lugar onde foi colocado, muitos que não brilham nos púlpitos, nem nas cadeiras de destaque, mas que do banco duro almejam alcançar o Reino, muitos que mesmo destacados preferem dizer: o brilho é dEle, a glória é dEle, o destaque é Ele, não pela voz hipócrita, mas pelas atitudes. Sim, existem muitos na casa de Deus esperando o Reino justo do Senhor e não um reino de glórias que aqui perece.
Qual é o seu reino? Que possamos dizer em qualquer circunstancia: O meu Reino não é deste mundo, o meu Reino está perto e já vemos a sua glória em meio a tanta falta de fé e amor, sim eu não quero nada daqui, mas de lá, porque a coroa que nos espera não é de metal precioso, nem mesmo as ruas que pisaremos é comprada com dinheiro, porém o Reino que desejo ver é justo, sentaremos numa mesma mesa com Abraão, Isaac e Jacó, não haverá mesas separadas por hierarquia, mas um Jesus glorioso nos servindo na mesma mesa. Enquanto não chega o Reino quero ser servo por amor, entrega e gratidão, pois longe do Reino seremos apenas consumidos com todos os reinos aqui e para sempre.



Até à próxima!
André Silva.

5 comentários:

Debora Zibordi disse...

A paz do Senhor, irmão André Silva! Como faço para ser seguidora deste blog tão abençoado?
Ótimo texto!Como participantes do Reino, levemos as boas-novas do Rei Jesus através de mensagens como as que estão neste blog.
Aleluia!

Em Cristo Jesus.

André Silva disse...

É sempre um prazer, irmã Débora, sua participação. Basta adicionar, eu também estarei adicionando seu blog que, por sinal, está maravilhoso.
Rogo suas oraçãoes por minha pessoa! Deus sabe de tudo.
Em Cristo,
André Silva

Matias Borba disse...

Nobre irmão André Silva,
Paz do Senhor!

Muito obrigado pela visita em meu blog.
Ótimo artigo, Enquanto as pessoas não compreenderem o que realmente é o Reino de Deus, as aberrações teológicas, erros nas prioridades, nunca sentirão o que realmente é o evangelho de cristo.

O Evangelho é algo que para muitos pode ser até escandáloso pois muitos não conhecem as verdades de Deus como a Bíblia realmente nos ensina.
Deus abençoe!

Anônimo disse...

oi,gostei muito de ver seu blog,parabéns.bjs valdenice

Yhnna Carmello disse...

Parabéns, seu blog é um livro à parte, excelente!
Fico horas lendo os seus escritos!
Deus te abençoe