Pesquisar este blog

terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Pés nos chão, mãos na cabeça


Nenhum chão pode ser mais propício para caminhar se ao pisar não nos sentirmos firmes, pois o ato de caminhar é, antes de tudo, uma tomada de posição contra e o que impulsiona qualquer trajeto sãos os objetivos, portanto vencer os medos, as interrogações e todas as empreitadas do caminho requer preparação, intimidade com Deus, humildade, pés nos chão e sensibilidade para ouvir e aceitar os comandos de quem é mestre em traçar caminhos, Cristo Jesus.
Caminhar pode ser fácil, principalmente quando nos dirigimos pela carne, pela nossa ótica. É ai que somos engodados pelo calor do deserto, manipulados pelas noites estreladas, assim é o homem dirigido por ele mesmo, se tornando insensível a voz de Deus sem perceber que a bússola de orientação está com defeito, mesmo ainda que se ore, tal oração parece mais um monólogo, quando deveria ser um diálogo, tal oração parece mais uma barganha, quando deveria ser uma dispensação, uma oferta, afinal acordamos todo dia, mas quem diz como vai ser o dia é o Senhor, traçamos mil e um projetos, mas o norte, a maneira como a vida será construída no caminho é Jesus quem o diz, por isso muita gente anda com as mãos na cabeça, porque quer ensinar a Deus o seu próprio caminho.
Não é fácil escutar a voz de Deus, embora em muitos lugares, algumas pessoas teimam em se usar: “Eu sou o Senhor, assim diz o Senhor”, a voz do Senhor mais parece um botão, basta apertar que a profecia sai, quando na verdade Deus ainda está em silêncio, trabalhando no oculto, traçando outros planos, novas jornadas. Nesse caso, é necessário rever nosso conceitos sobre o amanhã e retornar a depender mais de Cristo, como aquele que nos dá segurança nos caminhos da vida.
Nessa direção, estar seguro no caminho, é estar livre, em paz, livre dos temores das batalhas que serão travadas; estar seguro é não ter forças nem armas para vencer o Golias, mas sabendo que ao enfrentá-lo estaremos indo em nome do Senhor dos Exércitos e tudo que fazemos em nome dEle haverá vitória.
Há muitos obstinados e orgulhosos ou talvez inocentes acreditando que já sabem o que fazer, para onde ir e como ir, muitos vivem ansiosos e cegos por ver o que Deus não mostrou e com suas próprias armaduras tentam vencer em vão o gigante, por isso é preciso ter os pés nos chão, para lembrar que Deus não dá voltas com ninguém diante da terra prometida por acaso. Então, se você está dando voltas, vendo a benção sem poder possuí-la, saiba, este caminho está errado, sua bússola está quebrada, retorne, ainda que se perca tudo, coloque seus pés nos chão, aprenda a escutar a voz do Senhor, deixe Ele resolver e decidir o lugar, a estrada, com quem, o objetivo e o destino para só então voltar a caminhar novamente.
É por isso que muitos estão com as mãos na cabeça, passando por vales produzidos pelos seus próprios pés, cansados da poeira da estrada, trocando os valores, lutando pela benção e não pelo abençoador nessa cultura farisaico – moderna de que vitória é uma conquista nossa, de que bençãos são os aplausos do público que nos cerca, acreditamos numa vitória como um sorriso final, mas se observarmos para Abraão, sua vitória foi apenas imaginar que se ainda ele imolasse o seu próprio filho, o seu Deus produziria outro Isaac no ventre da sua estéril e velha mulher, mesmo assim na escuridão do caminho, num beco sem saída Jeová Deus brada mostrando a Abraão o cordeiro para o holocausto.
Para que isso aconteça é preciso ter os pés no chão e lembrar que nós não somos insubstituíveis, se não quisermos seguir o caminho dEle, o Senhor tem mais sete mil para fazer a obra, deixe de bobagem, para de resmungar, não siga adiante, a estrada está bonita, a primavera pode estar chegando, mas o Espírito do Senhor nos pede para ficar em Jerusalém até que do alto Ele nos mande poder. Sim, não saia do seu lugar, fica na porta, ainda que o caminho seja tão bonito, ainda que as pessoas digam que existe carne suficiente para você nessa estrada, ainda que o maná tenha virado rotina, não vá, fique e espere sensivelmente a ordem que vem do alto, pois onde há carne há a ilusões, onde há ofertas há pratos feitos, onde há pratos há armadilhas, onde há caminho largo há destruição, porém mesmo não tendo ofertas, oportunidades, aplausos, reconhecimento, Jesus faz o pão e o peixe sobrarem no cesto diante de toda a multidão.
Sendo assim, é preciso esperar, mesmo perdendo tudo, é preciso entender que o muito sem Deus não vale nada, é preciso lembrar que o Senhor é dono da nossa vida, portanto deve ser Ele nossa bússola, nosso caminho, nosso pé no chão para que as mãos estejam um dia, no dia que Ele quiser e determinar levantadas para o céu e não na cabeça; erguidas para alto agradecendo pelas pedras, perdas, pelo pão, peixe, enxergando o abismo que estava camuflado no caminho. Então, coloque os pés nos chão, tire as mãos da cabeça e erga – as para o céu e agradeça a Deus por ter direcionado você nas caminhadas da vida.

Até à próxima!
André Silva

4 comentários:

André Silva disse...

Paz do Senhor, irmã Graça Souza,

Continue orando junto com sua familia e igreja, pois neste momento sinto-me mais que necessitado do agir de Deus na minha vida. Ele sabe de Tudo.
Obrigado pela leitura fiel, mas se alguma coisa acontece na leitura, saiba que as feramentas não são minhas, são emprestadas, vem do céu vindas do Espírito santo.
Que Ele continue nos usando para beneficar outros e a mim também.
Fica na paz,
Irmão André Silva - PE

Graça Souza disse...

Paz do Senhor.
Sem comentário.
Deus o abençoe, estaremos orando sim.
Obrigada por mais esta vez...Graça Souza

Debora Zibordi disse...

Irmão André, muito obrigada por visitar meu blog e fazer um comentário.
Fiquei encantada com sua postagem, realmente, muito edificante.
Que todos possamos aprender a lição da dependência e do amor a Deus.
Caminhar com Deus é estar certo da vitória. Sofrendo, chorando e sendo provado, o cristão sempre pode contar com o Bom Pastor para levá-lo por águas tranquilas e pastos verdejantes.
Deus te abençoe

André Silva disse...

A Paz do Senhor, irmã Graça!
Continue orando para que pela misericórdia eu continue a escrever palavras vindas do alto.
Obrigado por tudo.
Irmã Débora, É um prazer tê-la aqui visitando meu blog.
Saiba, toda honra e toda glória é Dele,
Cristo Jesus!

André Silva